Montagem de ‘A Falecida’ marca os 100 anos de Nelson Rodrigues

A Falecida 2Montagem de ‘A Falecida’ marca os 100 anos de Nelson Rodrigues

Dentro da série eventos “Nelson Rodrigues 100 anos”, o Teatro do Sesi, em São Paulo, apresenta, até dezembro de 2012, a peça “A Falecida”.

O texto de 1953 faz uma crítica ao realismo socialista, teoria que implica um final positivo às histórias após a chegada ao poder da classe proletária. Em “A Falecida”, Nelson Rodrigues celebra o indivíduo e retorna ao tema da morte, uma obsessão do autor.

A trama, protagonizada pela atriz Maria Luiza Mendonça (que, a partir do dia 8 de setembro, será substituída por Lucélia Santos) no papel de Zulmira, traz um questionamento: Poderá um enterro de luxo compensar uma vida simples e miserável?

A direção do espetáculo, que obteve grande sucesso comercial em sua montagem inaugural, fica por conta de Marco Antônio Braz. A cenografia é assinada pelo renomado J.C. Serroni.

A Falecida 3Considerada um marco na obra de Nelson Rodrigues, A Falecida retrata, em três atos, a vida de Zulmira, uma pobre mulher frustrada, doente e sem perspectivas em sua vida. Mesmo tuberculosa, ela ainda consegue alimentar sua ambição por um funeral de luxo.

Sua pretensão é resultante do ódio que sente pela sociedade abastada e por sua prima e vizinha Glorinha, por quem é ignorada. O enredo é essencialmente uma amostra irônica e debochada da vida como ela é, bem como a sordidez humana e sua capacidade de inventar verdades e ocultar mentiras.

FICHA TÉCNICA
Direção artística: Marco Antônio Braz
Produção executiva: Márcio Brodt
Produção local: Marcelo Perroni
Cenário e adereços: J.C. Serroni
Figurino: Telumi Hellen
Iluminação: Wagner Freire
Som: Tunica Teixeira
Produção: Círculo Teatro Produções Ltda
Elenco: Maria Luiza Mendonça (e depois Lucélia Santos), Rodrigo Fregnan, Lívia Ziotti, Tatiana de Marca, Almara Mendes, Adriana Guerra, Alessandro Hernandez, Rafael Boese, Willians Mezzacapa, Claudinei Brandão, Fábio D’Arrochella

Fontes
Fiesp
Catraca Livre